quarta-feira, 1 de maio de 2013

PAPAI SABE TUDO ( Seriado)

A história da série Papai Sabe Tudo ou Father Knows Best começou no dia 20 de dezembro de 1948, quando o escritor Ed James resolveu gravar um disco, onde narrava o dia-a-dia de um pai de família chamado Jim Henderson, que depois passou a se chamar Jim Anderson.Alguns meses mais tarde, exatamente no dia 25 de agosto de 1949, esta história passou a ser apresentada na Rádio NBC, como Father Knows Best? (com interrogação), contando a história de uma família de classe média, típica dos anos cinqüenta, composto pelo pai Jim Anderson, vocalizado exatamente por Robert Young, que mais tarde seria o protagonista da série de televisão.

A história do espetáculo era centrado num homem que trabalhava como um agente de seguro e tinha uma boa família, composta pela sua esposa Margareth, que inicialmente foi interpretada por June Whitley, depois substituída por Jean Vander Pyl, juntamente com seus filhos Betty (Rhoda Williams), Bud (Ted Donaldson) e Kathy (Norma Jean Nilson), além de outros participantes como Eleanor Audley, Erva Vigram e Sam Edwards. O programa era apresentado toda quinta-feira à noite e assim permaneceu até o seu encerramento em 19 de novembro de 1953. Pouco tempo depois a companhia produtora Rodney-Young Enterprises transplantou o espetáculo para a televisão, mantendo o mesmo esquema básico e personagens, retirando apenas a interrogação do título da série, pois o mesmo sugeria um papel do pai de um árbitro um tanto duvidoso. Do elenco do rádio somente Robert Young continuou fazendo o papel, os outros foram substituídos por novos atores.
O ator Robert Young e o produtor Eugene B. Rodney eram amigos desde 1935 e baseado nas suas experiências que cada um tinha com as esposas e filhos, resolveram produzir esta comédia para a televisão, reinterpretando novamente as apresentações que eram feitas na rádio e acrescentando um pouco de daquilo que eles gostariam que acontecessem em suas casas no dia-a-dia. Todo o dia, Jim Anderson (Robert Young) chegava em casa e encontrava pela frente os acontecimentos normais do cotidiano de toda casa, mas depois de tirar os sapatos e vestir uma roupa bem mais confortável, ele procura resolver com muita sabedoria e bom humor todos aqueles conflitos.
Era um pai afetuoso com a mulher Margareth (Jane Wyatt) e tratava os filhos com muito carinho, gostava saber dos seus problemas e adorava chamar a sua filha mais velha Betty (Elinor Donahue) de princesa, sem esquecer da precoce caçula da família Kathy (Lauren Chapin) e do adolescente Bud (Billy Gray). O espetáculo da televisão possuía diferenças marcantes em relação a rádio. Lá na rádio, Jim era bem mais sarcástico e mostrava quem realmente “regia” sua família. Bud era retratado como um garoto pouco inteligência, que levava tudo ao pé da letra.  Betty era mostrada como uma adolescente doida que a tudo respondia “A pior coisa que podia me acontecer”, por menor que fosse a coisa e em diversas ocasiões Jim se referia aos seus filhos como um grupo de crianças estúpidas, mas Margareth se mostrava uma pessoa razoável e muito paciente.
Father Knows Best foi talvez a mais importante comédia familiar dos anos cinqüenta, mais pelo que ela representava do que na realidade era de fato. Em essência, a série era uma comédia familiar de classe média onde o pai era mostrado como aquele que melhor sabia do que era bom para sua esposa e seus filhos.   Father Knows Best foi produzida pela companhia produtora Screen Gems, passando a ser apresentado na televisão a partir de 3 de outubro de 1954, pela rede CBS e encerrando no dia 17 de setembro de 1950, num total de 203 episódios.
No Brasil esta série ficou conhecida como Papai Sabe Tudo e fez um tremendo sucesso quando apresentado aqui pela primeira vez, tanto que o comediante Renato Corte Real fez um programa que parodiava esse seriado chamado Papai Sabe Nada, onde tudo geralmente acontecia ao contrário da série de televisão. A série norte-americana foi apresentada na TV Tupi na década de 60, na Rede Globo na de 70 e na TV Cultura em 80.



AH!!... BONS TEMPOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário