quinta-feira, 11 de abril de 2013

JIM DAS SELVAS (Seriado)


De 1955 a 1956, a Screen Gems passou a produzir uma série de TV de Jim das Selvas, num total de 26 episódios, mantendo Johnny Weissmuller como estrela principal. A série televisiva era muito inferior aos filmes, pois a produção era bem mais barata e os episódios preservavam uma tendência menos fantásticas que  a dos filmes. A série de televisão foram dirigidos por Earle Bellamy e Don MacDougall.
A série de televisão inicia sua história em 1954, quando os filmes de Jim da Selvas passa para as mãos da subsidiária da Columbia, a Screem Gems, por deteminação do produtor Harold Greene que achou uma boa oportunidade de trazer o filme para a televisão, exatamente o Sam Katzman havia feito do teatro um filme, e também porque o produtor achava que essa era a melhor forma de baixar o custo de produção.


Quando Johnny Weissmuller completou o seu último filme para a Columbia, ele passou automaticamente a fazer a série de televisão para a Screen Gems, num acordo feito entre Sam Katzman´s Clover Productions e a William Morris Agency, reafirmada em janeiro de 1955. Donald Mcdougall dirigiu a maioria dos episódios, mas os primeiros quatro foram dirigidos por Earl Bellamy.

Para a série foi contratado também Norman Fredric para interpretar o amigo confidente, o hindu Kasseen. Norman mudou depois seu nome para Dean Frederic e trabalhou em outra séries como Steve Canyon, entre outros.  Martin Huston para interpretar o filho de Jim e a volta de Tamba, o chipanzé, que era interpretado por alguns chipanzés da Neal of the World Jungle Compound. O ator Paul Cavanagh também fez algumas participações como Comissário Morrison. Esta foi o primeiro aparecimento dele junto com Weissmuller, desde Tarzan and His Mate.

Ao contrário da maioria dos filmes de Jim das Selvas, a série de televisão usou bastante atores negros para retratar os africanos, embora Jim visitasse também outros continentes, principalmente a selva asiática. Cada episódio da série tinha aproximadamente 25 minutos e quase sempre Jim aparecia envolvido em algum mistério ou ajudando algum nativo contra os homens brancos, assim como era freqüente os temas envolvendo Jim ensinando uma lição ao seu filho. Para viajar Jim tinha um avião chamado "The Sitting Duck" (O pato sentando).

Quando a série de televisão terminou, infelizmente também acabava a carreira de Johnny Weissmuller. A pouco tempo atrás a Nostalgia Channel ressuscitou algumas destas séries e ocasionalmente são mostrados alguns episódios disponíveis para os entusiastas através de companhia de vídeos. Ao contrário de muitas outras séries de televisão, Jim das Selvas foi registrado e a Columbia continua tendo sua autorização de direitos até 2006, pelo menos. No Brasil esta série foi apresentado por volta de 1961.

Johnny Weissmuller (nome verdadeiro János WeiBmüller), em 2 de junho de 1904, em Banat, na Romênia, veio juntamente com sua família para os Estados Unidos em 1911, quando Johnny tinha 7 anos. Teve uma carreira excepcional como desportista, conquistando cinco medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928, estabelecendo 67 recordes mundiais de natação e ganhando 52 campeonatos nacionais.
Em 1931 entrou para o cinema e imortalizou-se pela sua interpretação de Tarzan. Depois fez Jim das Selvas, no cinema e para a televisão. Morreu em 20 de janeiro de 1984, em Acapulco, México, vítima de um edema pulmonar, ao lado de sua sexta mulher. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário