quarta-feira, 19 de setembro de 2012

SMOKEY ROBINSON & THE MIRACLES

William "Smokey" Robinson, Jr. (nascido em 19 de fevereiro de 1940) é um cantor, compositor e produtor de R&B e soul norte-americano. Sua imagem é frequentemente associada à gravadora Motown, tendo sido vice-presidente da gravadora entre 1961 e 1988. Ficou, então conhecido como "King of Motown" (Rei da Motown).


William Robinson, Jr. nasceu e cresceu no distrito de North End, em Detroit, Michigan. Foi apelidado de "Smokey Joe" por seu tio que à época era fã de um personagem western. Anos mais tarde, William percebeu o significado pejorativo de seu apelido, que era dirigido como ofensa à pessoas negras. Durante a adolescência o apelido foi encurtado para "Smokey", e o futuro astro passou a dedicar-se especialmente à música. Era fã de Nolan Strong & The Diablos, um prestigiado grupo musical das décadas de 50 e 60, especialmente pela voz de tenor de Nola Strong. Em 1955, Robinson criou um grupo musical chamado The Five Chimes com seu melhor amigo Ronald White e seus amigos Pete Moore, Clarence Dawson e James Grice. Dois anos depois o grupo recebeu mais dois compenentes, os primos Emerson e Bobby Rogers.


Teve um papel importante na carreira de Michael Jackson à época da Motown, sua gravadora inicial. Veio a público, à época do falecimento deste, para dizer que não acreditava na culpa de Jackson com relação à acusação de pedofilia. Cantou a música "They Don't Care About Us", juntamente com Usher, Beyoncé, Carrie Underwood, em homenagem à Michael, no Grammy de 2010.

Smokey Robinson também participou e liderou  ativamente  com the Miracles. Fundando em Detroit, Michigan, os Miracles foram o primeiro grupo de sucesso produzido por Berry Gordy, dono da Motown Records, e um dos primeiros a assinar com a gravadora surgida no final da década de 1950.
Durante os seus dezenove anos na ativa, os Miracles emplacaram cerca de 50 de suas gravações nas paradas musicais dos Estados Unidos - entre canções de doo wop, soul, R&B e disco. Foram 26 canções que atingiram a lista Top 10 R&B da Billboard, sendo quatro delas primeiros lugares. Dezesseis canções dos Miracles estiveram no Top 20 Pop, sete chegaram ao Top 10 Pop e duas - "The Tears of a Clown", em 1970, "Love Machine" (Parte 1) - alcançaram o topo da principal lista da Billboard.


Em 2004, a revista Rolling Stone ranqueou Smokey Robinson & the Miracles na #32 em sua lista The Immortals: 100 Greatest Artists of All Time.


Nenhum comentário:

Postar um comentário