quinta-feira, 28 de junho de 2012

quarta-feira, 27 de junho de 2012

DION & THE BELMONTS


Dion and the Belmonts foi um grupo formado em 1958 por Dion DiMucci, Fred Milano, Angelo D'Aleo e Carlo Mastangelo - todos nascidos no Bronx. Eram vistos como um quarteto de doo-wop ítalo-americano tentando imitar os melhores grupos negros.


Depois de um primeiro single mal sucedido, o grupo assinou com a Laurie Records. Seu sucesso veio quando "I Wonder Why ficou no top 100 da Billboard .O grupo apareceu pela primeira vez no programa de Tv Dick Clark Tv Show. Seguiram com hits: No One Knows e Don’t Pity Me.

Em março de 1959 Dion and the Belmonts fez o um album Presenting Dion and the Belmonts seguido com o hit ""A Teenager in Love"que também ficou no top 100 Billboard ,.O seu mais grande sucesso "Where or When"foi lançado em Novembro de 1959, e conseguiu o 3º lugar do top 100 da Billboard.Em 1960 Dion foi internado com dependência de heroína,e Dion foi convidado a deixar a banda.


Outros singles lançados naquele ano foram menos prósperos.Além disso , havia disputas musicais e financeiras entre Dion e membros do Belmonts.Em Outubro de 1960 Dion decidiu sair do grupo para fazer carreira solo. Em carreira solo e levando o nome do grupo, emplacou sucessos como "Runaround sue" e "The Wanderer". 


Dion Voltou em 1968 com "Abraham, Martin and John", regravada posteriormente por Marvin Gaye.Os Belmonts também continuaram lançando músicas, mas com menos sucesso.



"The Wanderer" ganhou, no Brasil, uma versão chamada "Lobo Mau", com letra de Erasmo Carlos e gravada pelo parceiro de composições deste, o também cantor Roberto Carlos.




 AH!!...BONS TEMPOS

segunda-feira, 25 de junho de 2012

domingo, 24 de junho de 2012

MARVIN GAYE


Marvin Gaye nasceu no dia 2 de Abril de 1939. Ele fazia parte de uma família extremamente religiosa. Ainda quando jovem viajou para Chicago e depois para Detroit com Harvey Fuqua, o líder de Harvey and The Moonglows, um dos mais notáveis grupos de doo-wop da costa leste americana. Em 1961 Marvin entrou para a Motown e se tornou parte da fábrica de sucessos da gravadora. Seus albuns o tornaram o artista mais popular e duradouro da motown.
Marvin começou a fazer músicas históricas desde o início. Embora ele quisesse se tornar o próximo Nat King Cole e entregar cheio de alma, baladas românticas, seu forte era cantando doo-wop e melodias populares atraentes. Seu corte de cabelo, olhar bonito, entrega cheia de alma e a natureza pessoal de seu estilo de cantar o capacitaram a atrair um número maior de fãs.




Uma série dos sucessos de Gaye pela Motown foram duetos com artistas femininas, tais como Mary Wells e Kim Weston. O primeiro LP do cantor a aparecer nas listas da Billboard foi o Together, de 1964, disco de duetos com Wells. No entanto, a parceira mais popular e memorável de Marvin foi Tammi Terrell. Gaye e Terrell tinham um bom relacionamento e o álbum de estréia da dupla, United, lançado em 1967, gerou uma série de sucessos, como "Ain't No Mountain High Enough", "Your Precious Love", "If I Could Build My Whole World Around You" e "If This World Were Mine".




A dupla de compositores Nickolas Ashford e Valerie Simpson, que eram também casados, forneceu as letras e a produção para as gravações de Gaye/Terrell. Enquanto Gaye e Terrell não formavam um casal de namorados - embora rumores persistam de que eles podem ter tido um caso anteriormente -, eles atuavam como verdadeiros amantes nas gravações. De fato, Gaye às vezes declarava que pela duração das canções ele estava apaixonado por ela. Mas ainda naquele ano, o sucesso da parceria foi tragicamente encurtado. Em 14 de outubro, Terrell desmaiou nos braços de Gaye, enquanto eles se apresentavam no Hampton Institute (hoje Hampton Universit), em Hamptom, Virgínia. Era o primeiro sintoma de um tumor cerebral, diagnosticado em exames realizados posteriormente, e que continuaria a debilitar a saúde de Tammi.

A Motown decidiu tentar e continuar as gravações da dupla Gaye/Terrell. Em 1968, a gravadora lançou You're All I Need, o segundo LP da dupla, que se destacou pelos sucessos de "Ain't Nothing Like the Real Thing" e "You're All I Need to Get By". No ano seguinte foi lançado Easy, o último álbum da dupla. A deterioração da saúde de Terrell a impediu de concluir as gravações de estúdio e a maior parte dos vocais femininos teriam sido gravados por Valerie Simpson. Duas faixas do LP eram canções arquivadas da carreira solo de Terrell e foram mixadas com a voz de Gaye.


A doença de Tammi Terrell deixou Gaye em profunda depressão; quando sua canção "I Heard It Through the Grapevine" (inicialmente gravada em 1967 por Gladys Knight & The Pips) chegou ao primeiro lugar da principal lista da Billboard - além de ter também sido o single mais vendido da história da Motown, com quatro milhões de cópias -, ele se recusou a reconhecer seu sucesso, sentindo que ele era imerecido. O trabalho com o produtor Norman Whitfield, que havia produzido "Grapevine", resultou em outros dois sucessos similares: "Too Busy Thinking About My Baby" e "That's the Way Love Is". Entretanto, o casamento de Gaye estava ruindo e ele continuava a sentir que seu trabalho artístico era completamente irrelevante. Frente às transformações sociais que chacoalhavam os Estados Unidos naquele período.
Ao mesmo tempo que Marvin cantava interminavelmente sobre o amor, a música popular norte-americana passava por uma grande revolução, abordando em suas letras as questões sociais e políticas daqueles anos. Desejando ter independência criativa, Marvin foi liberado pela Motown para produzir as gravações de estúdio das bandas The Originals, cujo resultado apareceu nos hits "Baby I'm For Real" e "The Bells".
Em 16 de março de 1970, Tammi Terrell morreu em decorrência do tumor cerebral e deixou Marvin devastado. Durante o funeral da parceira, Marvin estava tão sensível que ele conversava com o corpo de Tammi como que esperando por uma resposta dela. Imediatamente, Gaye mergulhou em um auto-isolamento e ficou sem se apresentar ao vivo por quase dois anos. Gaye contou a amigos que havia pensado em deixar a carreira musical, à ponto até de tentar ingressar no futebol americano e jogar no Detroit Lions (onde ele encontrou os colegas Mel Farr e Lem Barney), mas depois de seu sucesso produzindo os Originals, Gaye estava confiante em criar sua própria gravadora. Como resultado disso, ele entrou nos estúdios em 1 de junho de 1970 para gravar as canções "What's Going On", "God is Love", "Sad Tomorrows" - uma versão inicial da canção "Flying High (In the Friendly Sky)". Gaye queria lançar "What's Going On" como single, mas Berry Gordy recusou-se, alegando que a canção não era viável comercialmente. Gaye recusou-se a gravar qualquer outra canção até que o presidente da Motown cedesse, o que ocorreria em janeiro de 1971. O sucesso do single surpreendeu Gordy, que requisitou um álbum com canções similares.

O álbum What's Going On tornou-se um dos mais importantes da carreira de Gaye e é até hoje seu trabalho mais conhecido. Tanto em termos de som (influenciada pelo funk e pelo jazz) e de conteúdo das letras (fortemente espiritual), o álbum representou uma aproximação com seus trabalhos iniciais na Motown. Além da faixa-título, "Mercy Mercy Me" e "Inner City Blues (Make Me Wanna Holler)" atingiram o Top 10 Pop Hits e o primeiro lugar da lista R&B da Billboard. Considerado como um dos mais notáveis discos da história da soul music norte-americana, o álbum conceitual de Gaye foi um divisor de águas para esse gênero musical. Ele já foi chamado de "a mais importante e apaixonada gravação já lançada da música soul, entregue por uma de suas melhores vozes".



Gaye começou a trabalhar naquele que seria seu último álbum dueto, desta vez com Diana Ross. O projeto do LP Diana & Marvin teve início em 1972, mas houve atrasos no andamento do álbum. Com Diana grávida pela segunda vez, Gaye recusava-se a cantar se ele não pudesse fumar no estúdio. Então, os dois realizaram as gravações em dias separados. Lançado no segundo semestre de 1973, o álbum rendeu vários sucessos, entre os quais "You're a Special Part of Me", "My Mistake (Was to Love You)" e as versões para "You Are Everything" e "Stop, Look, Listen (To Your Heart)", ambas hits do grupo The Stylistics.
Em 1975, Gaye começou a pensar em seu próximo disco solo, mas o divórcio com Anna Gordy tomou boa parte do seu tempo. O fim do casamento levou Gaye a várias audiências nos tribunais. O disco I Want You foi finalizado somente no ano seguinte. O álbum levou a faixa-título I Want You ao topo da parada R&B da Billboard.


 O sucesso parecia bater de novo à porta do cantor não fosse um incidente trágico. Durante uma discussão familiar, o pai de Marvin o assassinou. Isso aconteceu no dia 1o de Abril de 1984, um dia antes de, um dos maiores cantores de Soul que o mundo já viu, completar 45 anos. Marvin gaye prova 10, 20, e até 30 anos depois, a contribuição dele para o mundo da música. Para a próxima geração ele é o legado inesquecível de um homem que cantava como vivia - com profundidade, paixão e integridade.
Após alguns lançamentos póstumos, que fortaleceram a memória de Marvin na consciência popular, o cantor foi introduzido ao Rock and Roll Hall of Fame em 1987. Mais tarde, também ao Hollywood's Rock Walk e, em 1990, ganharia uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood.


  

sexta-feira, 22 de junho de 2012

quarta-feira, 20 de junho de 2012

THE SUPREMES

The Supremes foi um bem sucedido grupo feminino da Motown ativo de 1959 a 1977. Apresentava vários estilos musicais, como doo-wop, pop, soul, psicodelia e disco.
Uma das marcas registradas da Motown, The Supremes foi o mais famoso grupo musical negro dos anos 60, conhecida inicialmente como “Primettes”, por volta de 1959, era uma banda vocal formada por: Barbara Martin, Diana Ross, Florence Ballard e Mary Wilson, emplacando 20 sucessos no Hot 100 da Billboard entre 1964 e 1969, muitos deles escritos e produzidos pelo principal time criativo da Motown, Holland-Dozier-Holland. O sucesso das Supremes durante essa época pavimentou o caminho para que futuros artistas de soul e R&B ganhassem as platéias dos Estados Unidos e de diversos países.
Um ano depois, no início de 1962, uma das componentes abandona o quarteto, que se transforma em trio e acaba virando “The Supremes”...
Este foi o maior grupo vocal de negros dos anos 60. Lançaram moda, influenciaram no comportamento das pessoas, e sendo assim, quase todas as mulheres negras do mundo queriam ter o cabelo de Diana Ross, usar os brincos pingentes das “Supremes” e seus vestidos “tubinho”, sapatos de salto médio e bico-de-pato...
Era só ligar um rádio em qualquer parte do mundo e você possivelmente fosse ouvir “Baby Love”, ou “Where did our love go”, ou ainda “Come see about me” e ainda “Stop in the name of love!”...
Um aspecto importante da existência das “Supremes”, é seu pioneirismo, pois elas abrem caminho para um sem-número de bandas semelhantes do R&B e da Soul Music.

 Mas, querendo ou não, em todo grupo algum componente sempre se destaca, por esta ou aquela razão....e Diana Ross, acabou se destacando e virando a “lead-vocal”.
Tanto é, que Berry Gordy,Jr., presidente da Motown rebatiza o grupo como “Diana Ross & the Supremes” em 1967, e como era mais ou menos previsível, em 1969 já se ouve comentários e especulações sobre uma possível carreira-solo de Diana Ross.

 Dreamgirls é a adaptação de uma peça homônima da Broadway.  O musical conta de forma “disfarçada” a história do grupo The Supremes, que fez grande sucesso na década de 60. O filme substitui nomes de pessoas e o nome da gravadora das cantoras, mas as semelhanças são propositalmente gritantes.


Mas o legado das “Supremes” é inegável, pois elas lançaram e acabaram inovando todo um visual coreográfico de show, o que funcionou muitíssimo bem nas televisões do mundo inteiro e nos palcos, até os dias de hoje.
Discos no Top Ten britânico e norte-americano Nove álbuns das Supremes, listados abaixo, entraram para a parada Top 10 tanto nos EUA quanto no Reino Unido. Além deles, houve também inúmeros compactos.
1964: Where Did Our Love Go (#2)
1965: More Hits By The Supremes (#6)
1965: Merry Christmas (#6)
1966: I Hear a Symphony (8)
1966: The Supremes A’ Go-Go (#1)
1967: The Supremes Sing Holland-Dozier-Holland (#6)
1967: Diana Ross & the Supremes Greatest Hits, Vols. 1 & 2 (#1)
1968: Diana Ross & the Supremes Join the Temptations (#2)
1968: TCB (com o The Temptations) (#2)

domingo, 17 de junho de 2012

GOLDEN BOYS

Golden Boys é uma das bandas do movimento Jovem Guarda no Brasil.
Eles são, na origem, um quarteto Doo Wop formado por três irmãos (Roberto, Ronaldo e Renato Correa Jose Maria) e um primo (Valdir Anunciação que faleceu em 2004).




Os irmãos mais jovens, Trio Esperança formado por Regina, Mario e Evinha, mais tarde substituida pela irmã mais nova Marizinha. Os Golden Boys começaram a carreira muito jovens, por volta de 1958, como versão brasileira do conjunto americano The Platters.

 Destacaram-se em apresentações de rádio e televisão, e, inspirados nos quartetos norte-americanos, gravaram vários discos voltados para o público jovem. Os irmãos Roberto, Renato e Ronaldo também atuaram como compositores de canções de sucesso gravadas por outros artistas, além de serem também produtores.


Os Golden Boys excursionaram nos anos 60 por países da América do Sul e gravaram diversos discos. Os maiores sucessos foram reunidos em uma coletânea de dois volumes da série Melhores Momentos. Algumas dessas faixas são Cabeção (Roberto Correia/ Silvio Sion), Alguém na Multidão (Rossini Pinto) e versões de músicas dos Beatles, como Michelle e Ontem (Yesterday).




 

quarta-feira, 13 de junho de 2012

BONANZA

O seriado de western Bonanza foi exibido na TV americana NBC, de 12 de setembro de 1959 até 16 de janeiro de 1973. Colorido, co-patrocinado pela fábrica de TVs RCA, um dos braços da NBC e também pela Chevrolet. Tornou-se um dos maiores sucessos da TV de todos os tempos e no gênero somente o seriado Gunsmoke o igualou em popularidade e longevidade.


Narra a saga do rancheiro viúvo Ben Cartwright (Lorne Greene), um homem de propósitos, e de seus três filhos (de mães diferentes), na defesa de seu rancho Ponderosa em Nevada. Além de Greene, outro ator da série que fez bastante sucesso foi Michael Landon (que depois estrelaria os seriados Os pioneiros e O Homem que veio do céu, 1984-1989).Lorne Greene também apareceria em outras séries, como Battlestar Galactica.

O filme piloto foi escrito por David Dortort, também produtor da série. Dortort criaria outras séries e filmes de TV similares como The Restless Gun, The High Chaparral, The Cowboys, e a prequela de Bonanza, chamada Ponderosa.


Com personagens bastante humanizados, Bonanza conquistou fãs ao redor do mundo todo com suas histórias de bravura, honradez e coragem no Velho Oeste. Apesar do seu grande êxito, pelo menos no Brasil o seriado quase não foi reprisado provavelmente devido ao declínio do gênero western.Atualmente seus episódios têm sido lançados em DVD,para deleite de velhos fãs. Em 2009 o canal Rede Brasil de Televisão Começa a exibir a serie e em 2010 O canal a cabo TCM tambem passa a exibir o seriado.
O também famoso tema musical de Bonanza, foi criado por Jay Livingston e Ray Evans. O conhecido cantor country Johnny Cash regravou uma versão em seu álbum "Ring of Fire: The Best of Johnny Cash", de 1963. A canção teve novos arranjos em 1968 e nova versão em 1970. No período de 1970-1972 foi usada uma nova canção como tema.

Elenco
    Lorne Greene...Ben Cartwright
    Pernell Roberts...Adam
    Dan Blocker...Eric "Hoss"
    Michael Landon...Joseph "Little Joe"
    Victor Sen Yung...Hop Sing
    Ray Teal...Xerife Roy Coffee
    Bing Russel...Clem Foster
    David Canary..."Candy" Canaday (1967-1970)
    Mitch Vogel...Jamie Hunter (a partir de 1971




AH!!...BONS TEMPOS

domingo, 10 de junho de 2012

GERRY & THE PACEMAKERS


Gerry & The Pacemakers foi uma banda britânica de rock and roll dos anos 60 formada por Gerry Marsden, Fred Marsden, Les Chadwick e Arthur Mack. Assim como os Beatles eram de Liverpool e empresariados por Brian Epstein. Sua primeira gravação, que atingiu o primeiro lugar na Inglaterra, foi a canção "How do you do it". Obtiveram apenas mais 3 ou 4 êxitos na parada e fizeram um filme ("Ferry cross the Mersey") de pouca repercussão

Gerry Marsden formou o grupo nos final dos anos 50 com seu irmão, Fred, Les Chadwick e Arthur McMahon. Eles rivalizaram com os Beatles no início da carreira, tocando em Hamburgo, Alemanha e Liverpool, Inglaterra. McMahon (conhecido como Arthur Mack) entrou no piano no lugar de Les Maguire em 1961.
A banda foi a segunda a assinar contrato com Brian Epstein, assinando contrato com a Columbia Records (uma gravadora irmã da gravadora dos Beatles, Parlophone). Eles gravaram o primeiro single em 1963 com a canção "How Do You Do It?", escrita por Murray. A canção também havia sido gravada pelos Beatles mas não foi lançada por eles por preferirem lançar uma canção de própria autoria, "Please Please Me". "How Do You Do It?" gravada com os Gerry & The Peacemakers foi produzida por George Martin e se tornou primeiro lugar nas paradas de sucesso britânica.
O próximo single dos Gerry and The Pacemakers foi outra música de Murray, "I Like It" e de Rodgers e Hammerstein "You'll Never Walk Alone", ambas atingiram o primeiro lugar nas paradas britânica e a última se tornaria a canção favorita cantada pelos torcedores do Livepool Football Club.
Depois destes três sucessos, Gerry & The Pacemakers nunca mais chegaram ao número um na Ingalterra. Gerry Marsden começou a escrever a maioria das músicas do grupo, incluindo "It's Gonna Be All Right", "I'm the One", e "Ferry Cross the Mersey", assim como o primeiro e maior sucesso das paradas de sucesso americana, "Don't Let the Sun Catch You Crying".

Em 1965 eles lançaram um filme,(as vezes lembrado como a versão do Gerry & The Pacemakers para A Hard Day's Night dos Beatles), para o qual Gerry Marsden escreveu maioria das canções da trilha sonora.
No final de 1965, a popularidade do grupo entrou em declínio tanto na Inglaterra quanto nos Estados Unidos. Em 1966 o grupo chegou ao fim. O grupo voltou a se reunir em 1974 para uma turnê mundial e em 1993 para comemorar 30 anos. Freddie Marsden morreu em 9 de dezembro de 2006 aos 66 anos.

Integrantes

  • Gerry Marsden - guitarra e vocal
  • Les Chadwick - baixo
  • Fred Marsden - bateria
  • Arthur Mack - piano
  • Les McGuire - piano



 

quarta-feira, 6 de junho de 2012

GARY PUCKETT & THE UNION GAP



Em 1967, Gary Puckett (nascido em 1942 em Minnesota) formou  um grupo na Califórnia,  chamado de "Gary Puckett & the union gap". Pouco depois de suas primeiras apresentações assinaram com a  Columbia Records. O grupo foi formado por Gary Puckett nos vocais, Dwight Bement (teclados e saxofone), Kerry Chater (guitarra), Paul Wheatbread (bateria) e Gary Withem (teclados). O principal compositor era também o  produtor Jerry Fuller.



O sucesso veio no mesmo ano de 1967 com seu primeiro single intitulado "Woman, Woman",por muito tempo ocuparam o 4ª lugar no Billboard Top Ten. No ano seguinte eles fizeram  maior sucesso com "Young Girl" (# 1 na Grã-Bretanha) e "Lady Willpower ", que chegaram ao 2º lugar e "Over You", que alcançou o site Billboard 7. Notavelmente, o grupo alcançou a fama por causa do carisma e da voz de Gary Puckett, música suave e melódica para todas as audiências em uma época que começaram a destacar as bandas de rock pesado.




A partir de  1969, o sucesso da grupo começou a diminuir, devido ao  seu estilo pop romântico a qual  contrastava fortemente com as novas tendências musicais que estavam começando a se posicionar sobre o gosto musical. Em 1971, o grupo se desfez e Gary Puckett se lançou como solista com pouco sucesso. Por ter músicas melódicas e românticas, Gap União conseguiu colocar várias músicas na memória das pessoas que sobrevivem até hoje através do  rádio e cds dos seus  melhores sucessos que são vendidos em lojas de discos, apesar da curta carreira do grupo. 






AS MELHORES DE GARY PUCKETT & THE UNION GAP

OUÇA AQUI

sábado, 2 de junho de 2012

DENNIS YOST & THE CLASSICS IV



Classics IV foi uma banda de pop rock formada em Jacksonville, Flórida, Estados Unidos, em 1965. A banda e seu vocalista Dennis Yost são principalmente conhecido pelos hits "Traces" e "Stormy", ambos lançados em 1968 tornando-se grandes sucessos.
Os membros originais do Classics IV foram Dennis Yost (vocais e bateria), James R. Cobb (guitarra), Wally Eaton (guitarra) e Joe Wilson (baixo). Durante os shows, Yost iria ficar na frente do palco e tocar bateria ao mesmo tempo cantando os vocais. Wilson foi substituído por Dean Daughtry.
Os integrantes mudaram-se  para Atlanta, Geórgia em 1967 e foram descobertos por Bill Lowery, que produziu seu primeiro hit nacional em 1968 com "Spooky", uma canção que gravou em 1967 na gravadora Imperial. O guitarrista James Cobb acrescentou letras de um instrumental chamado "Spooky", um sucesso regional do saxofonista Mike Sharpe.

A canção chegou ao # 3 na Billboard Hot 100 em os EUA, e # 46 no Reino Unido.

Tendo alcançado popularidade, o grupo trouxe Kim Venable na bateria para que Yost pudesse se concentrar em cantar. Eles mudaram o nome da banda para Classics IV Featuring Dennis Yost alcançando Top 10 hits, "Stormy" (1968, # 5) e 
"Traces" (1969, # 2) e um hit Top Vinte, " Everyday with you girl " (1969, # 19).

Eles mudaram o nome novamente para Dennis Yost e IV Classics, e teve um último hit menor, "Cry Baby" (1972, # 39) na etiqueta do Sul MGM. Cobb, Daughtry  juntou-se à Buie Rhythm Section Atlanta em 1974.
Mais tarde na carreira

Yost continuou  com Classics IV durante trinta anos com a formação mais recente também incluindo Brian Correll (guitarra, vocais), Martin Don (guitarra baixo, backing vocals), Williams Perry (teclados, backing vocals) e Doug Reed (bateria).

Doença e morte de Dennis Yost

No entanto, os planos para 2006 foram logo abandonadas após Yost ficar seriamente doente. Em 11 de julho de 2006, enquanto se recuperava em casa em um subúrbio de Cincinnati, Yost caiu um lance de escadas e sofreu trauma cerebral grave. Embora Yost tivesse  passado por uma quantidade significativa de reabilitação, ele nunca mais foi capaz de cantar. Como a  voz de  Yost era parte integrante do som dos classics iv , sua lesão efetivamente colocou o grupo em hiato
Para ajudar Yost e sua esposa com suas despesas médicas, um show beneficente foi realizado em 25 de março de 2007, no Vivo Rhino em Cincinnati, Ohio. O benefício foi originalmente concebido por um amigo intimo  de Yost Jon "Bowser" Bauman, ex-vocalista do  Sha Na Na. Muitos artistas musicais e alguns convidados surpresa dos anos 1950 até os anos 1970 apresentaram  alguns de seus maiores sucessos no topo das paradas em homenagem a Yost, apoiado por locais favoritos Bluestone do Marfim e IV Classics guitarrista Brian Correll.
O concerto não beneficiou  significativamente Yost ou sua esposa financeiramente, como se esperava  as despesas ultrapassaram de longe o dinheiro arrecadado, deixando o evento no vermelho. No entanto, foi um enorme impulso para Yost  rever  tantos amigos.
Yost morreu de insuficiência respiratória, em 7 de dezembro de 2008, com a idade de 65 anos.

DISCOGRAFIA

Albums

Vinyl LPs

Spooky - Imperial 12371 - 1968
Mamas And Papas/Soul Train - Imperial 12407 - 1968
Traces - Imperial 12429 - 1969 (as Classics IV featuring Dennis Yost)
Song - Imperial - 1970
Golden Greats, Volume 1 - Imperial 16000 - 1969
What Am I Crying For?/Rosanna/Make Me Believe It - MGM South - MSH-702 - 1972/73 (as Dennis Yost and The Classics IV)

CDs

Lil' Bit Of Gold - Rhino R3 73004 - 1988 (this is one of Rhino's rare gold 3 inch CD singles featuring the band's four hits, "Spooky", "Traces", "Everyday With You Girl", and "Stormy") (as Classics IV featuring Dennis Yost)
The Very Best of Classics IV - Capitol - 1988
The Greatest Hits - EMI Special Products - 1992
Best Of Dennis Yost & The Classics IV - Imperial/Capitol from the (Legendary Masters Series) 2003
' "Atmospherics" 28 hits of Dennis Yost and The Classics IV' Australian release 2003
The soundtrack of "Six Feet Under" HBO series, "Spooky" 2004
A New Horizon Classics IV label - CD and digital download 2011
[edit]Singles
"Spooky" - Imperial 66259 - 1968
"Stormy" - Imperial 66328 - 1968
"Traces" - Imperial 66352 - 1969
"Everyday With You Girl" - Imperial 66378 - 1969
"Change Of Heart" - Imperial 66393 - 1969
"Midnight" - Imperial 66424 - 1970
"The Funniest Thing" - Imperial 66439 - 1970
"What Am I Crying For?" - MGM South 7002 - 1972