quarta-feira, 28 de março de 2012

THE 5TH DIMENSION


The 5th Dimension é um grupo estadunidense de música pop. Vencedora de seis prêmios Grammy, a banda é mais conhecida por seu trabalho no final da década de 1960 e início da década de 1970, através de canções como "Up, Up and Away", "Stoned Soul Picnic", "Aquarius/Let the Sunshine In", "Wedding Bell Blues", "One Less Bell to Answer", "(Last Night) I Didn't Get to Sleep at All" e "If I Could Reach You".
Os cinco membros originais do grupo eram Billy Davis, Jr., Florence LaRue, Marilyn McCoo, Lamonte McLemore e Ron Townson. Eles gravaram para diferentes selos musicais em suas carreiras; primeiramente no Soul City (de Johnny Rivers), depois para a Arista Records e a Motown Records.

O grupo foi responsável por popularizar canções de artistas como Ashford & Simpson, Laura Nyro e Jimmy Webb, além de Burt Bacharach e Hal David. Também ajudaram a popularizar o musical Hair com a gravação de "Aquarius/Let the Sunshine In", o maior sucesso da banda, que ficou seis semanas no topo da Billboard Hot 100. O grupo está em atividade até os dias originais, mas com apenas um de seus cinco membros originais

Membros originais

    Ronald L. "Ron" Townson (1966-1978 )
    Lamonte McLemore (1966-2006)
    Billy Davis, Jr. (1966-1975)
    Marilyn McCoo (1966-1975)
    Florence LaRue (1966-atualmente)
Discografia

    Up, Up and Away (1967)
    The Magic Garden (1967)
    Stoned Soul Picnic (1968)
    The Age of Aquarius (1969)
    Portrait (1970)
    Greatest Hits (1970)
    The July 5th Album (1970)
    Love's Lines, Angles and Rhymes (1971)
    Reflections (1971)
    Live!! (1971)
    Individually & Collectively (1972)
    Greatest Hits On Earth (1972)
    Living Together, Growing Together (1973)
    Soul & Inspiration (1974)
    Earthbound (1975)
    Star Dancing (1978)
    High On Sunshine (1978)
    The Very Best Of 5th Dimension (1982)
    In the House (1995)
    Live! Plus Rare Studio Recordings (2001) - Título original: Home Cookin (1976)
    Fantasy (2004) - Título original: The 5th Dimension Now (1984)



domingo, 25 de março de 2012

THE YOUNG RASCALS


The Rascals Young (anteriormente conhecido como Young Rascals) foram uma banda americana e grupo de rock dos anos 1960.

Eddie Brigati (vocal), Felix Cavaliere (teclado e vocal), Gene Cornish (guitarra) e Dino Danelli (bateria) começaram a banda em nativas Brigati Danelli no estado de Nova Jersey. Sua primeira apresentação pública teve lugar no Choo Choo Club em Garfield no sábado 27 de fevereiro de 1965. Três quartos do grupo - Brigati, Cavaliere e Cornish - haviam sido membros do Joey Dee e do Starliters. O irmão de Eddie, David Brigati, um Starliter original, ajudou a organizar as harmonias vocais e cantou fundos em várias gravações do grupo (informal ganha a designação como o Rascal Quinto). Quando a Atlantic Records assinou com eles, eles descobriram que um outro grupo (Borrah Minevitch e Johnny's Harmonica Rascals Puleo) opôs-se à liberação dos registros com o nome 'Rascals ". Para evitar conflitos, gerente de Sid Bernstein decidiu mudar o nome do grupo Young Rascals.




Young Rascals teve uma pequena batida com "I Ain't Gonna Eat My Heart Out Anymore" (1965), seguido do 1 º single "Good Lovin '" (1966, originalmente por The Olympics). Depois, a equipe da banda e compositor da Brigati Cavaliere começou a fornecer a maior parte de suas canções, e os hits continuaram a vir para os próximos dois anos, incluindo "I've Been Lonely Too Long", "You Better Run ", "Groovin '"(# 1, 1967), "It's Wonderful", "A Girl Like You ", "How Can I Be Sure?" (que David Cassidy coberta e tinha o # 1 no Reino Unido) e "A Beautiful Morning" (1968).




quarta-feira, 21 de março de 2012

THE TWIST (Ritmo)


O ritmo conhecido por twist, tem sua origem nos Estados Unidos, é uma dança que abrange múltiplos ritmos como rock and roll, jazz e outros compassos. Balizou uma geração de jovens a cata de alvedrio, devaneios, utopias, ainda que, muitos dos desejos não foram conseguidos, contudo, valia viver aquele momento.
Na década de 1960, o ritmo estendeu-se dos EUA para diversos países, influenciando os jovens dessa época, por mais direitos e liberdade, tendo como principal divulgador desse estilo musical Chubby Checker.
Ernest Evans ou Chubby Checker adotou este nome no campo artístico. Nasceu na cidade de Spring Gulley no Estado da Carolina do Norte, posteriormente foi residir em South Philadelphia, na Pensilvânia. Apenas com oito anos de idade constituiu um grupo harmônico, proporcionavam festas nas ruas e nas escolas, as vezes imitavam cantores da época.
Foi a partir desse ritmo irresistível que a dança individual inseriu mais um ritmo, conhecido por discoteca.

A trajetória desse ritmo e música começou em 1959, quando Hank Ballard, fez uma composição titulada por “The Twist”  sendo extraídos alguns compassos de outra dança pouco conhecida e impopular da Flórida. Hank Ballard lançou um compacto com a melodia “The Twist”, porém não obteve sucesso nesse empreendimento. Fez alguns shows mas não atraiu atenção do público perante a música e da dança.
Porém 1960 um emissário musical conhecido por Dick Clark, ficou extremamente deslumbrado por esse estilo, e procurou um cantor interessado em regravar a música. Foi apresentado a Dick Clark um jovem que estava principiando no mundo da música. Seu nome era Chubby Checker, que apesar de não expor tanto interesse no novo estilo, mesmo assim ele gravou.  No entanto ele se enganou, fez um espetacular sucesso, ganhando espaços nas redes de televisões, sendo aceita pelo público. Chubby Checker introduziu alguns compassos e também na maneira de cantar. Conseguiu um bombástico sucesso, chegando a ocupar a primeira colocação da Billboard Hot 100.

Esse estilo chegou a ser denominado inconveniente pela Igreja Católica naquela época. Além disso foi a partir dessa dança, que as pessoas começaram a dançar a sós. Principalmente as jovens não precisavam mais aguardar que qualquer rapaz  acenassem para dançar.
Esse novo jeito de dançar, que ganhou o epíteto de Twist, revolucionou, e influenciou o mundo artístico, tanto no figurino de se vestir, como também influenciou na parte da educação física, devido os compassos, pois o bailado estabelecia um bom condicionamento físico. Outros usavam o Twist como meio de emagrecer, salvo-conduto que a dança trabalha com boa parte do corpo principalmente as pernas e os quadris.
Tudo começou com uma simples canção e um estilo desconhecido de bailar. Porém não foi bem acatada no início, deixando decepcionado o seu percussor.

Porém tudo o que você tentar desempenhar, deposite confiança mesmo quando a brisa não ateie ao seu encontro, os ventos não sopram apenas em uma direção, nenhuma peleja é vencida as vezes com receio, medo, de não acertar. Faça como Dick Clark, mesmo sabendo do fracasso obtido pelo primeiro lançamento, teve coragem de apostar e acreditar que era possível escrever uma nova página na história do mundo artístico.
O novo ritmo que foi aperfeiçoado por Chubby Checker, cujo nome verdadeiro é Ernest Evans, revolucionou o cenário musical, fazendo com que esse estilo de dança e música seja indispensável na história das danças populares da humanidade

domingo, 18 de março de 2012

JOHNNY BURNETTE



Johnny Burnette (25 de março de 1934 - 14 de agosto de 1964) foi um pioneiro do rockabilly de Memphis, Tennessee.

Juntamente com seu irmão Dorsey Burnette e um amigo, Paul Burlison, no começo dos anos 50 ele formou o Johnny Burnette Rock and Roll Trio. Eles são creditados como os criadores da palavra "Rockabilly".
Tendo cursado o mesmo colégio que Elvis Presley, Johnny dedicou-se ao rock formando um trio com seu irmão Dorsey Burnette no baixo e seu colega de escola Paul Burlison na guitarra. Segundo consta, rejeitado pela "Sun Records", o grupo gravou "Go Mule Go" para "Von Records" em New York, e subsequentemente foi contratado pela "Coral Records", onde alcançou um certo sucesso com "Tear it up".
Depois de uma turnê com Carl Perkins e Gene Vincent, o trio passou por uma mudança em novembro de 1956 com a admissão do baterista Tony Austin. No mesmo mês, o grupo atuou no filme de Alan Freed, "Rock Rock Rock".
Durante este período, eles lançaram várias gravações, incluindo "Honey Hush", "The Train Kept A-Rollin'", "Lonesome Train", "Eager Beaver Baby", "Drinking Wine, Spo-Dee-O-Dee" e "If You Want It Enough", mas, apesar da qualidade das canções, seu trabalho não alcançou sucesso.
No outono de 1957, o grupo se desfez e os irmãos Burnette passaram a se dedicar a escrever canções, onde conseguiram considerável reputação. Escrevendo juntos, entregaram vários sucessos ("It's Late", "Believe What You Say" e "Just A Little Too Much") para a interpretação de Ricky Nelson. 
Depois de terem trabalhado juntos algum tempo, os irmãos partiram para carreiras solo. Johnny revelou-se um intérprete adequado para baladas juvenis, cujas letras  evocavam sonhos inocentes de desejos alcançados. Tanto "Dreamin" quanto "You're Sixteen" foram sucessos internacionais, perfeitamente ajustados à imagem projetada de Burnette.  Uma série de sucessos menos expressivos se seguiram, entre eles "Little Boy Sad", "Big Big World", "Girls" e "God, Country And My Baby".


Com sua carreira como intérprete em declínio, Burnette formou sua própria gravadora "Magic Lamp" em 1964. Em agosto daquele ano,  caiu acidentalmente de seu bote durante uma pescaria em Clear Lake, California, e morreu afogado.

Seu nome e seu talento como compositor ganharam proeminência novamente quando Ringo Starr lançou uma versão de "You're Sixteen" em 1973.




AH!!!... BONS TEMPOS




quarta-feira, 14 de março de 2012

O TUNEL DO TEMPO (seriado )


The Time Tunnel (no Brasil, O Túnel do Tempo) é um seriado de TV realizado por Irwin Allen nos anos 60, que mostrava as viagens no tempo de dois cientistas: (Robert Colbert, como Doug Phillips, e James Darren, como Tony Newman).

Sinopse: No deserto americano uma base do governo trabalha no projeto Tic Toc, conhecido internamente como Túnel do Tempo, um projeto ultra secreto que está criando a tecnologia da viagem no tempo.

Com a ameaça de corte de verba no projeto antes que o mesmo possa demonstrar sua eficácea, o cientista Tony Newman (James Darren) entra no túnel, volta no tempo e acaba aparecendo no transatlântico Titanic, no dia em que acontecerá o fatídico acidente.
Na tentativa de resgatar Tony, seu companheiro de projeto, o cientista Douglas Phillips (Robert Colbert), também entra no túnel mas não consegue convencer o capitão do navio do que o futuro lhes reserva. Para salvar ambos do naufrágio do Titanic, os cientistas da base resolvem transportá-los para uma outra época qualquer.


 A partir deste momento, Tony e Doug acabam perdidos no “labirinto do tempo”, vivendo suas aventuras viajando para o passado e para o futuro até que possam ser resgatados pelos cientistas do Túnel e voltar a sua própria época.




Mais um seriado de ficção científica que muito encantou nos anos 60. Além de divertir era também instrutivo, uma vez que os astros principais caíam em cenários históricos e envolviam-se desde o naufrágio do Titanic até a queda de Cleópatra.


Assista o seriado dublado através do link abaixo

http://www.baixandofacil.com/o-tunel-do-tempo/

domingo, 11 de março de 2012

JOHNNY MATHIS



Nascido em Gilmer, Texas, no dia 30 de Setembro de 1935. Viveu boa parte da sua infância em São Francisco, Califórnia. Mathis começou a cantar publicamente na escola e em eventos da igreja, o pai rapidamente comprovou o talento do filho e providenciou escolas de canto. O pai de Mathis contratou um professor de voz quando ele tinha aproximadamente treze anos. Ele permanece um dos poucos cantores populares que receberam ajuda profissional para cantar e o treino incluiu ópera. Ele também era um talentoso atleta, ganhou quatro cartas atléticas na escola secundária e uma bolsa de estudos para atletas na Faculdade Estadual de São Francisco. Mathis também permaneceu boa parte da sua vida esportiva em São Francisco. Na própria faculdade ele quebrou o recorde mundial de salto alto do basquetebol (o registro mais alto foi de Bill Russell, saltando 1,96 metros). Na ocasião só quatro atletas Olímpicos tinham conseguido alcançar esta altura. Enquanto treinava para se tornar um professor, ele estava mostrando o seu talento a um concerto e assinou através dos Registros de Columbia.



A decisão mais difícil dele estava entre ir para as provas Olímpicas para as quais ele tinha sido convidado, ou manter um compromisso para fazer as primeiras gravações que foram definidas em 1956. Embora Mathis tenha optado pela carreira artística, ele nunca perdeu completamente o entusiasmo por jogos esportivos. Um golfista ávido que completou num mínimo de cinco buracos em uma chance também foi anfitrião de vários torneios em seu nome nos EUA e no Reino Unido.
Embora freqüentemente descreva-se como um cantor romântico, sua discografia inclui um vasto número de estilos: jazz, pop tradicional, brasileiro e música espanhola, soul/R&B, soft rock, e Broadway/Tin e outros padrões. Ele desfrutou um pouco de visibilidade no cinema cedo, quando cantou um dos seus primeiros sucessos, "It's not for me to say", no filme Lizzie no qual também teve um papel suplente pequeno. Mathis também permanece altamente sinônimo de música de Natal, depois de ter gravado seis álbuns de Natal. Ele gravou mais de 130 álbuns e vendeu mais de 200 milhões de álbuns e participou de jogos em todo o mundo. Ele tem a distinção de ter a permanência mais longa de qualquer artista de gravação no selo da Columbia Records, depois de ter estado com o rótulo de 1956 a 1963 e de 1968 até o presente. Ele é um dos poucos cantores cuja carreira atravessou seis décadas.


Algumas das canções de grande sucesso incluem "Evie", "My love for you", "Maria" (trilha sonora de West side story), "Chances are", "It´s not for me to say", "Wonderful! Wonderful!", "The twelfth of never", "Wild is the wind", "Mundo Divino", "Misty", "Pequeno", "A certain smile", "Gina", "What will my Mary say", "On a clear day (You can see forever)", "Eu estou na Casa ao Lado", "When a child is born", "Gone, Gone, Gone", "Too much, too little, too late" (com Deniece Williams), "Last time I felt like this" (com Jane Olivor), e "Friends in love" (com Dionne Warwick).

Mathis teve muito mais sucesso como um artista de álbuns. Os álbuns dele alcançaram sucesso em parte devido à reputação dele como um acompanhamento para sexo. Alguns dos álbuns célebres dele incluem "Divino", "Fielmente", "Fogo Aberto", "Dois Violões", "Esquenta", "Balance Suavemente", o "Humor de Johnny", e "Eu lhe Comprarei uma Estrela

Mathis continua apresentando-se e gravando regularmente. Seu mais recente álbum é "Johnny in Nashville", lançado em 2010.



quarta-feira, 7 de março de 2012

LOVIN YOU ( Amulher que eu amo ) filme com ELVIS PRESLEY



O Filme Loving You ( "A mulher que eu amo" em português) estrelado por Elvis Presley, é o seu segundo filme, foi lançado em 9 de Julho de 1957 pela Paramount Pictures.




Nesse filme Elvis Presley interpreta Deke Rivers, um rapaz do interior que depois de descoberto por Glenda Markle, se torna um músico de sucesso. Durante o filme Deke se confronta com uma espécie de crise de identidade devido a sua fama repentina.
O Filme foi inspirado na vida do próprio Elvis e chegou a ser conhecido como "The Elvis Presley Story". Em uma cena do filme, quando Elvis canta "Got a Lot of Loving To Do" em um teatro, a sua mãe aparece como figurante.



domingo, 4 de março de 2012

WANDA JACKSON " A rainha do rockabilly "



Wanda Jackson é a rainha do rock’n’roll e do rockabilly há praticamente meio século. Nascida em 1937, Wanda iniciou sua carreira ainda na adolescência, quando chamou a atenção do cantor country Hank Thompson, que a incentivou a gravar com a sua banda, os Brazos Valley Boys. Em 1956, Wanda começou a namorar com o astro Elvis Presley, que a incentivou a deixar o country de lado e a gravar rock’n’roll e rockabilly.


Wanda abandonou as camisas xadrez, botas e chapéu country e adotou uma visual mais sexy, com saias plissadas costuradas por sua mãe. Uma mulher tocando guitarra e liderando uma banda de rock chocou os conservadores no final dos anos cinquenta. Seus primeiros discos, Wanda Jackson (1958), Rockin’ with Wanda (1960) e There’s a Party Goin’ On (1961) lhe trouxeram vários hits, como “Let’s Have a Party”, “Right or Wrong” e “Fujiyama Mama”, sobre uma mulher que se compara ao vulcão japonês quando entra em erupção. Além de compor grande parte de seu repertório, Wanda Jackson também gravou vários covers sensacionais de Chuck Berry, Little Richard, Carl Perkins e Charlie Rich.


O sucesso lhe rendeu o título de Rainha do Rockabilly, gênero que mistura rock’n’roll com hillbilly, uma mistura acelerada de country, blues, folk e swing que estava surgindo e que Wanda ajudou a solidificar.


Nos anos sessenta Wanda voltou-se novamente para a country music, gravando rock’n’roll ocasionalmente. Convertida ao cristianismo, passou a gravar álbuns gospel, alternando baladas country e música religiosa. Manteve a popularidade durante a década, até ser dispensada em 1973 pela gravadora Capitol, justamente por insistir em lançar álbuns religiosos. No ostracismo, continuou lançando discos e fazendo shows, até voltar aos poucos a gravar rock, como em seu álbum de 1984, Rock’n’Roll Away Your Blues



Em 2000 foi lançada a ótima coletânea Queen of Rockabilly , com trinta faixas que englobam o seu período mais fértil. O resultado é um apanhado de maravilhosos petardos do rock’n’roll que demonstram todo o poder da soberana do rock. Seus últimos registros em estúdio foram os discos Heart Trouble, de 2003, que traz a participação de Elvis Costello e da banda The Cramps; e I Remember Elvis, um tributo ao antigo amigo e namorado




Em 2009, Wanda Jackson foi introduzida ao Rock’n’Roll Hall of Fame em sua 24° edição, na categoria “Primeiras Influências”. Como o Metallica foi introduzido nesta mesma noite, a mídia que cobriu o evento quase nem reparou nela, mas Wanda voltou a lotar casas de shows e viu, impressionada, seu público aumentar consideravelmente no último ano. O recrudescimento de sua popularidade após o Hall of Fame já lhe rendeu uma turnê de duas semanas pela Europa, shows no Japão e uma apresentação no beneficente Woody Guthrie Folk Festival.